terça-feira, 10 de novembro de 2015

Um livro, uma prosa um verso. O verso dos trabalhadores.


foto: Tibério França
O trabalho inspira. Repercute. Choca. Enobrece?

Provocando a reflexão, foi editado pelo Ministério Público do Trabalho, um livro denominado "O verso dos trabalhadores". Com uma versão interativa e outra em arquivo de leitura, ele é composto por nove textos e sete ensaios fotográficos versando sobre o trabalho e os trabalhadores. Uma versão impressa será distribuída em escolas e bibliotecas.

As condições de trabalho, o trabalho doméstico, no campo, nas indústrias, a realidade dos imigrantes, enfim, tudo isso é a inspiração dos autores Clara Arreguy, Milton Hatoum, Mia Couto, Lya Luft, Marcelo Rubens Paiva, Xico Sá, Eliane Brum, Jose Rezende Jr e José Luiz Passos que produziram textos exclusivos para este projeto. Os ensaios fotográficos são de Geyson Magno, Tibério França, Walter Firmo, Marlene Bergamo e Avener Prado.


No prefácio, o escritor Milton Hatoum, um dos autores, antecipa o teor do fio condutor deste livro:


"A violência, a humilhação, o preconceito, enfim, o enorme sofrimento físico e moral de milhões de trabalhadores brasileiros ainda é a maior indignidade de um país que se pretende democrático. Aliás, são raros os países desenvolvidos e democráticos em que as pessoas mais pobres, sobretudo imigrantes, não são humilhadas diariamente, pois o sistema como um todo (político, econômico e cultural), em qualquer latitude e em graus variados, é uma máquina de sofrimento para muitos trabalhadores.
Alguns textos deste livro falam diretamente sobre o trabalho escravo em pleno século 21. Outros, com viés mais ficcional, podem ser lidos como breves relatos ficcionais, ou uma mistura de reportagem, crônica e memorialismo. Essa mescla de modalidades de discurso imprime uma dimensão intimista e, em alguns casos, poética a assuntos dramáticos e trágicos das sociedades brasileira  e moçambicana.
Há algo em comum na vida de um operário de uma fábrica de cimento-amianto em São Paulo; de um funcionário de uma empresa de exploração de gás no extremo Norte de Moçambique; de um vaqueiro numa fazenda do Ceará; de uma cozinheira nordestina numa casa paulistana; de um menino engraxate; de uma preta velha.."



foto: Avener Prado

O livro foi produzido com o dinheiro da multa aplicada a uma empresa de construção civil que infringiu leis trabalhistas com terceirização ilícita e condições insalubres. Essa aplicação, de certa forma uma novidade, foi oriunda de uma Ação Civil Pública da 18ª Vara do Trabalho do Distrito Federal.

foto: Walter Firmo
De acordo com os organizadores, o livro nasceu do desejo de incentivar a reflexão sobre as profissões, suas simbologias e impactos na vida contemporânea. "A partir dessa ideia, convidamos diferentes autores a fazerem literatura e fotografia especialmente para o projeto”, explica o jornalista Alessandro Soares que, juntamente com o colega de profissão Rodrigo Farhat, organizaram o livro.

Conheça o livro, acessando o seguinte endereço:
http://oversodostrabalhadores.com.br