sexta-feira, 2 de julho de 2010

Rede elétrica aérea é um perigo: afaste-se !

A notícia divulgada hoje (02/07/2010) sobre a morte de um menino de oito anos, que subiu em uma árvore para tentar pegar uma pipa (papagaio), causa muita tristeza. As redes elétricas aéreas estão instaladas em todos os lugares e são extremamente perigosas para a população. Embora as empresas concessionárias de distribuição de energia elétrica façam campanhas permanentes, o perigo permanece. As redes aéreas funcionam em alta tensão ( em torno de 13 mil volts) e os cabos elétricos não são cobertos por material isolante. Dessa forma, a única proteção é a distância. Entretanto, muitos trabalhos com andaimes, escadas, guindastes permitem a aproximação da rede elétrica, podendo causar acidentes graves e fatais. Veja essa foto, logo abaixo, que ilustra bem esse tipo de situação.


Além das situações de trabalho, atividades em casa (no telhado, instalando antenas, podando árvores) e de lazer podem gerar uma aproximação excessiva da rede elétrica. Esse foi o caso desse menino de oito anos, que subiu na árvore mas tocou nos cabos que ligavam a rede a um transformador. Ainda vai demorar muito para as empresas eliminarem as redes aéreas das áreas urbanas. Essa é a única solução para eliminar o perigo que essas redes representam quando estão localizadas na via pública das cidades. Porém, isso custa caro e requer uma legislação que obrigue e estabeleça prazos para essa adequação, construindo galerias subterrâneas. Para que você tenha uma ideia, os dados divulgados pelo setor elétrico brasileiro, indicam mais de trezentas mortes, por ano, de pessoas que entram em contato com essas redes aéreas, inclusive nesse tipo de acidente com pipas (também chamadas de papagaios ou pandorgas, de acordo com a região do Brasil).
Portanto, fiquem atentos, olhem para cima e afastem-se das redes aéreas. Se há algum trabalho a fazer perto delas, entre em contato com a companhia de eletricidade local, para providenciarem o desligamento temporário ou a instalação de obstáculos. Em situações onde há construções muito próximas, pode ser necessário instalar uma cobertura permanente em determinado trecho do cabo elétrico. Acione e comprometa a companhia de eletricidade local. Quem gera o risco é responsável pelas medidas de proteção, não só dos trabalhadores mas da população como um todo.
A reportagem sobre a morte do menino, em uma cidade do Espírito Santo, está no portal de notícias R7 e pode ser vista logo abaixo.